15 janeiro 2009

MAIS CRISE NA CHINA

E ainda mais indícios que a economia chinesa começa a estar bastante afectada pela crise internacional. Ontem soube-se que o défice externo americano de Novembro foi o mais baixo dos últimos 12 anos. Porquê? Porque as importações americanas baixaram drasticamente por causa da crise. Como o consumo baixou muito, a economia importa menos e o défice externo fica mais reduzido.
Deste modo, há menos procura externa por parte dos americanos, o que tem enormes reflexos nas restantes economias, incluindo a China. Há já até quem diga que a China poderá ser uma das economias mais atingidas pela crise internacional.

2 comentários:

Gi disse...

Álvaro, se quiser distrair-se um bocadinho dos problemas da economia mundial, tenho uma brincadeira para si no meu blog.

Antonio disse...

Caro Álvaro,


Gosto de ver que o comentarista económico e professor universitário parece ter desistido de fazer previsões sobre a crise.

Porque ainda há por aí uns gurus que dizem que vai durar até final de 2009 ou até ao 2º semestre de 2010.

Como se os crânios tivessem uma bola de cristal e entendessem o que se está a passar!!!

É que hoje em dia existem pelo menos 5.745.933.218 teorias. Uma por cada habitante. Chineses incluidos.

Por mim pergunto: a crise já chegou ou ainda está para vir ? Será que ainda vamos ter saudades da situação actual quando o desemprego chegar aos 27% com a miséria e criminalidade que isso implica?

Um abraço

Antonio