09 fevereiro 2010

TGV E ENDIVIDAMENTO

Palavras para quê? Se um estudo encomendado pelas Finanças chega a esta conclusão, por que razão haveríamos de pensar que o TGV tem um impacto positivo na economia nacional?

4 comentários:

Socrates disse...

Ainda ninguem me respondeu a uma questao: esta-se contra o TGV ou esta'-se contra a construcao de uma linha de bitola europeia na qual podem circular varios tipos de comboio, entre os quais um TGV mas tambem um Alfa Pendular?

E' que estando contra a construcao de uma linha de bitola europeia em Portugal 'e a mentalidade que nos deixou para tras nas Revolucoes Industriais.

João Bispo disse...

A bitola europeia tem várias classes, e consoante a que se constroi, ela pode suportar apenas o Alfa, ou o TGV e o Alfa.

E mesmo que suporte o TGV, há linhas pode que suportam diferentes pesos, diferentes velocidades, e cada uma tem o seu preço.

Isto continua a ser sobre o TGV, não é só sobre se introduzimos bitola europeia ou não.

Socrates disse...

Então nesse caso porque se coloca em causa a construção das linhas e não contra a classe de carris que irão ser colocados?

É complicado argumentar sobre assuntos em Portugal, refugia-se demasiado no lodo em vez de adoptar posições claras e concisas.

João Bispo disse...

Acho que é por falta de informação generalizada, e porque às vezes, os poucos que a têm não a tornam clara (propositadamente ou não).

Por exemplo, até há pouco tempo não fazia ideia desta questão da bitola europeia. Só fiquei a saber dela através dos comentários que fizeste neste site, e só dei atenção desta vez porque já é a segunda vez que falaste sobre isso.

Depois do teu comentário é que fui pesquisar e vim a descobrir que afinal há várias classes de carris.

Depois, também não ajuda que tanto políticos como jornalistas falam do TGV, do TGV, e não aprofundam mais (acham que as pessoas não vão compreender, se explicarem?). Até dá para ficar na duvida sobre quem é que não sabe de facto o que se passa, e quem é que não quer que se saiba.