25 setembro 2008

LIVRO TERMINADO

Acabei ontem de escrever o meu novo livro, que tem por título "O Mito do Insucesso Nacional". Os próximos dias serão dedicados às necessárias revisões, mas o principal está feito.
O livro tenta radiografar a situação actual, pô-la no seu devido contexto histórico e internacional, e apresenta possíveis soluções para a economia portuguesa sair da crise. Entre outras coisas, debatem-se temas como:
  • Porque é que a ditadura não foi assim tão má (mas nos marcou tanto)
  • Porque é que foi óptimo termos sido colonizadores
  • Porque é que até as sanitas são sexys
  • Porque é que Braga já não produz só padres
  • Porque é que devíamos dar com os pés a Bruxelas
  • Porque é que Lisboa faz mal ao país
  • Porque é que devíamos fazer mais manguitos
  • Porque é que não premiamos a iniciativa

Alguns dos títulos parecem polémicos (como o do império), mas não o são na prática. Outros temas incluem a ineficiência da Justiça, a fraca qualidade da educação, bem como a verdade dos números do TGV.

Gostaria também de dizer que este livro também é vosso, assim como será mencionado na Introdução. Muitos dos temas têm sido aqui abordados e discutidos e os vossos comentários foram uma enorme fonte de inspiração. Obrigado a todos.

4 comentários:

tchaguito disse...

Caro Álvaro,
parabéns! Fico a aguardar o livro nas bancas.
Inclui alguma secção ou referência ao aumento da criminalidade violenta e da insegurança? Trata-se de um tema muito pertinente de analisar nos dias que correm.

JP disse...

Caro Álvaro,

Ficamos à espera da sua trágica-comédia! Foi o género literário que escolheu, não foi? Estou mortinho para ler os temas em debate. São o máximo! Parabens!

J. Malveiro disse...

Estimado Álvaro Santos Pereira:
Uma boa notícia, finalmente. E essa boa ideia de apresentar possíveis soluções para cada um dos temas é um bónus que só acrescentará valor à leitura e ao debate. Gostei particularmente dos títulos dos temas escolhidos. Muito há que dizer sobre os fundamentos psíquicos (medo, inveja, ansiedade, angústia, obstinação, depressividade, euforia, negação, impulsividade, etc.) implícitos, tanto nos títulos que escolheu como no decorrer da evolução económica da lusa nação ao longo do tempo; por isso aguardo com expectativa a leitura da sua percepção sobre o (in)Sucesso Nacional. Um abraço algarvio.

Alvaro Santos Pereira disse...

Caros Tchaguito, JP e J. Malveiro,

Muito obrigado pelas palavras de apoio. Como disse, o livro em muito se deve a vocês e a todos os leitores do Desmitos, que me estimulam com comentários pertinentes e acutilantes.

Abraço

Alvaro