14 abril 2009

O DECLÍNIO RELATIVO PORTUGUÊS (2)

Ainda a propósito deste post, o próximo gráfico é bastante elucidativo sobre o "desastre" dos últimos anos. (O gráfico é de um artigo que estou actualmente a escrever). Se atentarmos aos números do crescimento económico português desde 1900 e se filtrarmos as flutuações económicas, podemos ter uma ideia mais abrangente sobre o crescimento do PIB potencial português. É isso que faz o gráfico abaixo, onde se apresenta o crescimento de tendência do PIB português (a linha picotada) e do PIB per capita. Como podemos ver, os últimos 8 anos são os piores dos últimos 80 ou 90 anos. O período de ouro do crescimento económico português aconteceu durante a década de 1960, quando nos industrializámos, e o segundo melhor período aconteceu após a nossa adesão à CEE.
Pelo contrário, desde meados da década de 1990, o crescimento potencial português só tem vindo a diminuir, devido à menor competitividade da nossa economia. Mesmo assim, apesar da nossa política económica ter falhado redondamente, continuamos a insistir nas mesmas teclas: na política do betão e no crescimento do Estado. Perante factos tão elucidativos, não será chegada a hora de mudar de estratégia? Ou será que não?

8 comentários:

portuga azevedo disse...

Alvaro
Seria interessante comparar o PIB per capita com a demografia dos anos 60. Não com a oficial que sabemos como foi feita. Mas tenho sempre muitas duvidas se não foi a emigração desses anos a causa do aumento da produtividade. E receio bem que voltemos ao mesmo com sonhos angolanos e quejandos.
Parece-me tambem interessante pensarmos em termos de rendimento para podermos ver como foi orientado o investimento estrangeiro nos ultimos anos. Não terá sido esse um dos grandes falhanços da nossa politica económica?
Gostava de ter a sua opinião.

Alfred the Pug disse...

Tem piada, nos EUA a economia cresce mais quando o partido de esquerda está no poder. Em Portugal parece o contrário, se bem que não hajam observações suficientes para daí tirar grandes conclusões.

João Bispo disse...

Alfred: talvez isso aconteça porque um partido de esquerda americano seja equivalente a um partido de direita europeu ;)

Alvaro Santos Pereira disse...

Portugal
Irei responder-lhe ainda amanhã no blogue.

Alfred e João,
A resposta já está lá
Abraço

Alvaro

Antonio disse...

Olá Alvaro,

Os ultimos 8 anos foram os piores dos ultimos 80 ou 90 e o Álvaro acha que não devemos estar deprimidos? Num pais de boys, de amigos, de complexos de esquerda e de um país com tantos direitos e com tão poucas obrigações? Num país sem projecto? O Álvaro é um poeta.

Antonio

António Matos disse...

É fácil descontextualizar números e fabricar gráficos alarmistas...

Também é mais fácil crescer % quando se é muito pobre. Depois de uma guerra mundial e de anos e anos de misérias profundas então é que é quase impossível não crescer!

Primeiro ponto: Portugal, até este ano, e tal como a UE na qual nos integramos, esteve sempre a crescer. Se o gráfico fosse disposto noutra forma (com os anos na vertical) isso seria mais evidente. Assim parece que estamos a piorar, mas não, o que estamos é a crescer mais devagar. Se comparassem esse gráfico com o a curva de crescimento da zona EURO iam verificar uma curva de crescimento parecidíssima. Nuns anos crescemos um pouco acima da média, noutros abaixo. O problema é que com as ajudas de $ públicos da UE deveríamos ter crescido sempre acima... Mesmo assim, cá como na UE tem-se crescido mais que no Japão, que ainda é o país mais desenvolvido do mundo. Só que a certo ponto é difícil crescer mais. No Japão andam com taxas de crescimento próximas de zero há que tempos! Já a Índia ou a China, que vinham de muito abaixo, teoricamente de “esquerda”, continuam a crescer muito acima da média... Mas isto não tem nada a ver com ser de esquerda ou de direita. Esse tipo de discurso é ultrapassado!

António Matos disse...

O crescimento económico da década de 60 e 70 advém não só de antes ter sido um período miserável, mas também do facto de nas décadas anteriores se ter dado o maior plano de apoio ao desenvolvimento do século: o plano Marshal, onde dinheiro publico foi injectado na economia para realizar grandes projectos de investimento e desenvolvimento. Nesse período cresceu-se muito em todo mundo e em especifico em toda a Europa. Em Portugal até se cresceu menos que nos outros países, porque cá o plano Marshal chegou minguado e amortecido pelas manias isolacionista do Salazar, que ainda pro cima passou a gastar parte dos recursos financeiros numa guerra colonial perdida à partida. Em Espanha por exemplo teve muito mais impacto. Mas mesmo assim se colocássemos o gráfico da curva de crescimento Europeu junto ao do crescimento português veríamos muitas semelhanças! Esse crescimento aconteceu em Portugal e Espanha, como em França e Alemanha, com regimes políticos completamente diversos. Alias, aconteceu por todo mundo.

Mais: o nosso crescimento da década de 80 e 90 deve-se precisamente a grandes investimentos em infraestruturas e outros grandes projectos publico e privados financiados em grande parte por outro mega plano de apoio publico ao investimento: os apoios da CEE, logo UE.

O crescimento económico de um país como Portugal não pode ser analisado senão a luz do enquadramento Europeu e mundial. E o investimento publico não tem quase nada a ver com ideologias...

Volto a dizer: isto não tem nada a ver com esquerda e ou direitas. O investimento publico não tem quase nada a ver com ideologias...
Volto a dizer: é fácil descontextualizar números e fabricar gráficos alarmistas...

Anónimo disse...

o sr.antonio matos nao está actualizado. Portugal começou por rejeitar o plano marshal para dp rever a sua posiçao e alinhar tendo recebido o 2º mais baixo orçamento entre todos.
ao contrario do que diz Portugal nao cresceu abaixo da media europeia mas sim acima ou seja em convergencia. sao numeros oficiais de organizaçoes como EFTA,OCDE nao manipulaveis por nenhum governo.todos apontam para o mesmo resultado
media de crescimento :1960-1970
media europeia 3,9%
portugal 6,9%

as remessas de emigrantes aumentam produtividade como?? que eu saiba o aumento da produtividade deu.se pela transferencia de mao.de.obra da agricultura para a industria...