02 abril 2009

MAIS 742,000 (DES)EMPREGOS

A mais recente estimativa dos empregos perdidos no mês de Março nos Estados Unidos ainda é pior do que a do mês de Fevereiro. Nomeadamente, 742 mil empregos foram "destruídos" no últimos mês, um valor ainda pior do que os analistas estavam à espera. Apesar de algumas empresas começarem a dar indicações que as coisas já começam a estabilizar e, quiçá, até mesmo melhorar, a verdade é que os números do desemprego ainda não o demonstram. Veremos o que nos dirá o mês de Abril.

1 comentário:

Antonio disse...

Bom dia Álvaro,

The American Dream is over. Na era de Gorbachev tivemos a implosão do império sovietico.

Agora estamos a ter a implosão do império americano. A eleição de um negro para presidente do American Dream significa que já nem os brancos acreditam no sonho americano. Significa o desespero e a desilusão de uma nação.

É quase trágico-burlesco assistir ao estertor de ícones dos USA como a General Motors, a Ford ou a Chrysler. Chrysler essa que parece ter encontrado como tábua de salvação a fusão com a a falida FIAT, cuja sigla significava em norte americano Fix It Again Tony, tal o prestigio da marca italiana no mercado norte-americano.

Curioso também é ver a enorme viragem da politica externa dos USA com um Obama a mendigar espaço e a ter de engolir palmadinhas nas costas de Chavez e lições de moral e exigências de pedidos de desculpa do presidente do Irão.

O desemprego nos USA, a falência dos gigantes norte-americanos, e eleição de um presidente negro e a falta de respeito como o mundo não ocidental trata a outrora potência dominante não acontecem em simultâneo por acaso.

É bom que nos apercebamos que o mundo está mesmo a mudar e que o Oriente é que está a dar.

Antonio