30 abril 2009

GRIPE SUÍNA

O DN fez-me umas perguntas sobre o impacto económico da gripe suína. Aqui estão as minhas respostas:

DN_ O Banco Mundial estimava que uma epidemia de gripe da aves teria um impacto de 3 mil milhões de dólares na economia global. É possível prever os impactos desta nova gripe?

Certamente que, brevemente, quando tivermos uma noção mais concreta do impacto e da extensão do problema, irão surgir estimativas do impacto da gripe suína. O que sabemos é que o impacto final irá depender da extensão e difusão desta nova gripe. Tudo vai depender se vai haver realmente uma pandemia, quantos países serão afectados, etc.

DN- O fecho das fronteiras é a principal ameaça? Que efeitos pode ter?

Sim, o encerramento das fronteiras é uma das ameaças mais sérias. Se tal acontecesse, os efeitos económicos seriam bastante consideráveis, pois esta gripe surge num momento em que a economia mundial já está bastante debilitada. O encerramento das fronteiras irá lesar principalmente os países mais dependentes do comércio externo.

DN- Os mercados, depois de um impacto negativo nos primeiros dias, parecem agora estar a reagir bem... é de esperar que continuem a reagir bem?

Tudo vai depender da evolução da doença. Se a febre suína se tornar mesmo numa pandemia, o comércio internacional será muito atingido, o que seguramente irá afectar negativamente os resultados das empresas. Num tal cenário, certamente que os mercados irão reagir de forma negativa.

DN- Há empresas que podem sair a ganhar?

Há sempre empresas que podem sair a ganhar. Obviamente, muitas empresas do sector da saúde irão beneficiar, não só os produtores de medicamentos como o Tamiflu, mas também as empresas que vendem máscaras, produtos desinfectantes e sanitários, etc. Mas há muitos outros potenciais vencedores. Imaginemos um cenário em que se dá mesmo uma pandemia mundial e que o comércio internacional é seriamente afectado. Haverá produtores nacionais que poderão sair beneficiados se os seus concorrentes externos forem atingidos. Obviamente, se os preços dos produtores nacionais forem mais elevados do que os preços dos seus concorrentes internacionais, quem pagará a diferença serão os consumidores.

DN- Quais as que podem perder mais?

As empresas que podem perder mais são exportadores e importadoras, bem como aquelas que dependem de matérias-primas e bens intermédias para as suas produções. Ou seja, as empresas que podem perder mais são aquelas que mais dependem do comércio internacional para as suas actividades.

DN- É importante para as empresas estabelecerem planos de contingência?

Sim, claro que sim. Aliás, é muito provável que muitas empresas já o estejam a fazer, principalmente se dependerem de mercados externos para as suas produções

7 comentários:

Tiago Villanueva disse...

Álvaro, vamos poder contar consigo durante a feira do livro?

Augusto Küttner de Magalhães disse...

Enviaram-me há pouco um e-mail, dando a entender que foi a industria farmaceutica em crise, com uma certa colaboração dos EUA, que invenou esta Gripe, para fazer vender medicamentos e com a Crise "subir" as Faramceuticas. Não sei, não posso comentar. Já deu para entender por aqui estes jogos complicados de medicamentos de marca, de genéricos, de intersses...

Antonio disse...

Olá Álvaro,

Correm rumores que esta gripe é mais uma medida de combate à crise. Se o gripe surtir efeito pode ser que nos livremos de certos suinos.

Antonio

Antonio disse...

Caro Álvaro,

Hoje li uma frase do Eça que me parece ter toda actualidade e que tem algo a ver com suinos.

Dizia Eça:

As fraldas e os politicos devem ser substituidos com frequência.
E ambos pela mesma razão.

Antonio

Cajó disse...

Caro Alvaro:
Por incrivel que pareça, há 1 ano era a gripe das aves, há 18 meses era uma nova gripe mais forte...

A gripe é um problema que existe e que já provocou a morte a milhares de pessoas (desde os índios americanos aos índios brasileiros, mas cada vez de mortal tem pouco...

Assim, a preocupação deveria ser aquela considerada normal nada mais que isso...

Agora mortal mortal mortal é a fome, a guerra, ....

Augusto Küttner de Magalhãses disse...

Parece que há um acordo generalizado, de que algo de estranho se passa com a gripe dos suinos.....

Augusto Küttner de Magalhães disse...

Cada dia que passa mais me tenho que convencer de que "isto" da gripe, tem algo por trás!!!! GLOBAL e nós, lá vamos!!!E cada vez mais me custa, quando sou obrigado a ouvir/ver um telejornal reparar na ansia, na necessidade de se "ter" a Gripe A, de se noticiar que há mais um caso, que depois já não é!!!! que desanimo, afinal não é!!! Parece que é uma tão gande desgraça não termos aí para cima de 100 mortos com a Gripe A, escolas fechadas,etc, etc...WHY?