04 junho 2008

PERSISTÊNCIA SEM SENTIDO


Apesar de já não ser possível matematicamente ganhar a nomeação democrata, Hillary Clinton não desiste. Ontem, quando devia ter dado os parabéns a Obama e ter feito tudo para unir o partido, Hillary preferiu enaltecer as suas virtudes e pedir aos seus apoiantes para lhe dizerem o que fazer a seguir. Como é natural, todos os comentadores americanos acharam que esta é uma atitude lamentável e inclassificável. Não aceitar a vitória de Obama é negar o óbvio e é de um narcisismo descomunal. Há pessoas que amam os seus egos acima de tudo e contra todos. Hillary é uma delas. Esperemos que Obama não ceda à tentação e a nomeia candidata à vice-presidência. Se assim, fosse, a chantagem dos Clinton teria resultado. E a "mudança" representada por Obama seria bem menor.

3 comentários:

Gi disse...

Na minha modesta opinião chamar Hillary Clinton à vice-presidência seria uma idiotice.
Parece-me que a combinação óbvia seria Obama/Edwards.
Não?

Gi disse...

Embora o meu palpite seja a vitória de McCain...

Alfred the Pug disse...

Desapontas-me Alvaro. O Mr. Obama pode ser um excelente orador mas, o CV dele e' praticamente nulo! Um dos pontos fortes foi o facto de nao ter votado a favor da guerra no Iraque; mas note-se que nessa altura ainda nao estava no Senado. Mas por falar em votos, ele votou recentemente a favor da Farm Bill, o que e' absolutamente escandaloso.

A Mrs. Clinton e' muito mais qualificada do que ele. Mas os media gostam do Sr. Obama e nao gostam dela. Se o Sr. Obama tivesse sido tratado como a Sra. Clinton, aposto que haveriam dezenas de jornalistas e comentadores despedidos e processados.

O artigo seguinte faz uma boa analise do sucedido: http://mediamatters.org/columns/200803110002

Tambem achei muito pertinente esta opiniao:
http://warner.blogs.nytimes.com/2008/06/05/woman-in-charge-women-who-charge/

Rita

P.S. Ja' viste os blogs do Krugman e do Mankiw? Gosto bastante de ambos!
http://gregmankiw.blogspot.com/
http://krugman.blogs.nytimes.com/