03 novembro 2010

A SENHORA QUE SE SEGUE (2)

A crise irlandesa agrava-se e agora ameaça tornar-se uma crise política. Entretanto, novas informações sobre o sistema bancário irlandês sugerem que é possível que a crise bancária se deteriore ainda mais nos próximos meses. Como se sabe, os mercados têm estado a reagir a todas estas notícias, e os custos de financiamento da dívida irlandesa continuam a subir. No meio de isto tudo, nós vamos de arrasto, e os juros da nossa dívida soberana também sobem, contrariando os efeitos positivos relacionados com a aprovação do Orçamento de Estado.

1 comentário:

Manuel Peralta Godinho e Cunha disse...

Curiosamente os casos da Irlanda, Grécia e Espanha eram apontados como exemplares há bem pouco tempo.
Países onde Portugal deveria ter aprendido...