07 maio 2008

O SALVADOR

Há ironias levadas da breca. Aquele que em quatro meses de desgovernação ameaçou quebrar todas as regras do bom-senso político e arruinar o país em seguida, teve a coragem de apresentar-se como candidato do maior partido da oposição para "ousar enriquecer Portugal". Segundo Santana Lopes, "O que importa agora é garantir-lhes que, a partir do próximo ano, Portugal vai criar um caminho que os fará viver bem melhor do que vivem com o Governo de José Sócrates."
Muito bem. Acho mesmo muito bem. E já agora, dr. Lopes, quais são então as propostas concretas que tem para que o país "ouse enriquecer"? Somos todos ouvidos, dr. Lopes. Somos todos ouvidos.

4 comentários:

isabel disse...

...Para quem não tem vergonha todo o mundo é seu...

António disse...

Ousar? O pior é o resto! Uns têm estofo e nunca exerceram; outros exerceram mas o estofo já rompeu há muito...

Antonio disse...

Não posso concordar consigo. Guterres que era uma excelente pessoa fez enormes disparates enquanto 1º ministro. Durão Barroso saiu a meio deixando o país numa situação dificil porque outros valores mais altos se alevantavam. Santana Lopes cai de para-quedas e Sampaio escolhe-o depois de muito hesitar deixando transparecer uma enorme desconfiança em relação a Santana.Sampaio fez claramente o papel de pilatos. E a falta obvia de confiança que desde o momento da escolha revelou por Santana foi como que uim sinal para abertura da caça ao Lopes. É vulgar um 1º ministro ter um periodo de graça antes de ser atacado pela imprensa. Santana Lopes não teve um dia. Eu não estou a dizer que ele tenha sido um bom primeiro ministro. Mas 95% das pessoas com que falei e que o atacam não sabem diozer o que erle terá feioto de mal. Eu não sei o que ele terá feito de bem como 1º ministro (que seja claro que não o estou a elogiar) mas também não entendi o que ele terá feito pior do que outros (portanto não o crucifixo).
Agora como em Lisboa eu vivo na zona do Marquês/Rato tenhjo que reconhecer que a minha qualidade de vida melhorou imenso com o tunel. Que me parece ser um tunel de qualidade e dos poucos que não meteu água neste inverno. E como conheço bem aquela zona achei que o casino do Parque Mayer era o ovo de Colombo. Ali existem o Ritz, o Sheraton,o Meridian,o Altis,os Tivolis e ainda mais uma boa dezena de novos hoteis que apareceram nos ultimos anos. Que nos trazem clientela com algum poder de compra para a zona mais nobre da cidade com a imponente e belíssima Avenida da Liberdade que está completamente moribunda e que nada oferece. E onde existe um Parque Mayer completamente degradado e que nunca mais será recuperado. Um casino na que se enquadrava a 100% no Parque Mayer que foi sempre uma zona ludica e que tinha ali uma oportunidade única de ser recuperado. Era ouro sobre azul. Não sei se o Álvaro se lembra mas Santana teve um enorme apoio dos artistas. Ainda hoje não ouvi um argumento convincente contra essa localização. E já não falo da mais valia Frank Gery. Aí admito que pudesse haver duvidas. Mas quanto ao resto ainda hoje não entendo. Os centros das cidades não se rejuvenescem por decreto.

Alvaro Santos Pereira disse...

Isabel e António,

Obrigado pelos comentários.

António,

Como autarca, Santana Lopes deixou obra tanto na Figueira da Foz como em Lisboa. (Obra e dívida também).
Mesmo assim, o problema é que como primeiro-ministro, Santana Lopes foi extremamente inábil e muito pouco competente. É verdade que não teve muito tempo, mas também ele próprio teve muito a ver com a sua queda devido às constantes hesitações e mudanças de rumo do seu efémero governo. Não é à toa que muitos dentro do PSD se rebelaram (e conspiraram) contra ele.

Abraço

Alvaro